A Ciência da Ascensão Espiritual

Ascensiologia é a Alta Ciência da Iluminação dos Mestres de Sabedoria, os Chohans. A Projeciologia entra aqui apenas como um treinamento preliminar. E como sugere a doutrina indiana dos Vimanas, a Ufologia é uma capa externa ou uma versão exotérica do tema.

Ascensão é a passagem da esfera solar da Hierarquia, para a esfera cósmica de Shambala, pelo portal da Sexta Iniciação, relacionada aos Sete Sendeiros de Evolução Superior dos teósofos.

...... .......... ..............APRESENTAÇÃO .......... HOME ........... INICIAL ...........EDITORA .......... VIDEOS .......... GRUPOS.......... GLOSSÁRIO

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

SANAT KUMARA



Trata-se da deidade de nossa Terra, durante esta Quarta Ronda, responsável pela autêntica evolução humana (homo homo ou homo sapiens sapiens). 

Sanat Kumara é uma figura real e pode ser contatado por todos os iniciados de terceiro grau, como sucedeu a H.P. Blavatsky. Tal como a Shambala etérica, Sanat Kumara pode ser “contatado” nos planos sutis, mais exatamente, no Plano Intuitivo desde meados do século XX, cf. Alice A. Bailey, por se tratar do plano de evolução da sexta raça-raiz que, segundo os maias-nahuas, começa em 2012. A forma de contatar a “Divina Presença” é através da meditação no coração realizada por grupos de meditantes, orientados na intenção de auxiliar a Humanidade, dentro de ambientes consagrados ao serviço das Hierarquias espirituais. 

Bailey esclarece, contudo, que este hierarca teria surgido durante a cadeia venusiana da Terra, e não do planeta Vênus como se chegou erroneamente a veicular, numa confusão entre astronomia e astrologia. Sanat Kumara, junto a seus Quatro Irmãos "venusianos", Sanaka, Sananda e Sanâtama, são re­gentes da presente ronda mun­dial e patronos de seus quatro ashrams raciais.

Uma das formas de afirmar a senda superior, tem sido sempre pela busca da visão e do conhecimento direto de Deus, pelo contato pessoal com ele, nem que seja apenas através de sua energia e por uma visão interior durante a meditação (portanto não-onírica), através dos dons espirituais oferecidos aos filhos daquela raça ou, antes, dos seus sábios mais proeminentes.

A Sociedade Teosófica começou a divulgar no Ocidente informações sobre a figura de Sanat Kumara. Segundo Helena P. Blavatsky, ele “é chamado variavelmente de o Vigilante Solitário, o Ancião dos Dias, o Maha-Guru, o Iniciador Único, e o Eterno Donzel de Dezesseis Anos - uma vez que seu nome significa ‘sempre jovem’. Este personagem exerce a função de Senhor do Mundo, líder supremo de toda a hierarquia espiritual invisível que rege, auxilia e sustenta o globo.” (A Doutrina Secreta, vol. II. pp. 100-101, Civilização Brasileira, SP)

De fato, o Rei do Mundo tem uma aparência jovem, mas não de adolescente, uma vez que ostenta até cabelos alvos. A designação “Kumara” (Virgem) pode ter distintas explicações, entre elas o fato de que Shambala apareceu sob o signo sideral assim denominado, que foi o signo de Virgo, sob o qual os Kumaras vieram à Terra.

A Visão de Deus é uma destas realidades que marca o caminho do discípulo e depois do iniciado, ou ainda mais -cabendo lembrar aqui do famoso evento coletivo que é o Festival de Wesak. Sem esta revelação, o buscador teria menos segurança da realidade da Presença divina, considerando também as correntes céticas e agnósticas existentes.
Os relatos sobre Sanat Kumara, andam a par com a tradição dos avatares (ver) de Vishnu, e pertence de certa forma a outra escola de pensamento. Aparentemente, haveria alguma contradição entre esta chegada relativamente recente do Rei do Mundo, e as linhagens de avatares que percorrem o Ano cósmico desde o começo da ronda, corrente esta que pode deter alguma tendência especulativa, já que trata das primeiras Encarnações apenas através de arquétipos astrológicos. Supõe-se que os avatares representam uma linhagem diretamente relacionada ao problema da humanidade, coisa que não obstante apenas principia com Sanat Kumara, o qual sequer está registrado nas linhagens de Vishnu. O mito dos Kumaras, se assemelha um pouco ao dos cinco Dhyani Budas do Budismo (o que não obstante deteria uma recorrência cósmica completa), pois SK teria chegado ao nosso mundo juntamente com seus quatro irmãos divinos. 
(Em “Glossário Holístico” e “Ascensão”, inéditos)

Um comentário:

  1. A Ordem natural dos Quatro Kumaras é: Norte, Diananda Kumara (primeira ronda); Sul, Sanat Sujat Kumara (segunda ronda); Leste, Sanat Kumara (terceira ronda); Oeste, Satya Kumara, o quarto e aquele que se alinha com o Rei do Mundo e com o buda síntese (da quarta ronda, a humana ainda em construção, faltando ainda duas sub-raças da Quinta Raça Mãe)... tendo ao centro a quinta expressão ainda em formação, cujo nome nem convém revelar. mas é muito cedo e completamente prematuro falar em Sexta Raça Mãe, quando sequer seu continente está à vista.

    ResponderExcluir